22 de dezembro de 2011

É para ler
 Historinha de Natal:
Quatro velas queimavam lentamente e conversavam. O ambiente estava tão silencioso que se podia ouvir a conversa delas. A primeira disse:
- Eu sou a Paz. As pessoas, porém, não conseguem manter-me acesa.
Diminuindo a sua chama devagarinho, apagou-se totalmente. A segunda vela disse:
- Eu chamo-me . Infelizmente sinto-me a mais. Quase ninguém quer saber de Deus. Por isso não faz sentido continuar acesa.
Um vento soprou levemente sobre ela e apagou-a.
A terceira vela manifestou-se, muito tristonha:
- Eu sou o Amor. Não tenho força para continuar acesa. As pessoas só querem cuidar de si próprias, esquecendo os outros que estão com elas.
E também ela se apagou.
De repente entrou uma criança e viu as três velas apagadas. Apenas uma continuava ainda acesa.
- O que se passa aqui? Por que é que estão apagadas? – perguntou a criança.
A vela que continuava acesa, respondeu:
- Podemos reacendê-las. Eu sou a Esperança. Ajudas-me?
A criança pegou na Esperança e com ela acendeu novamente as que estavam apagadas.
A Esperança é sempre a última a morrer.

Um comentário:

Turma do Bué disse...

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!
São os desejos da Turma Do Bué para todos os meninos e professora da Turma do 4ªA.
Beijinhos!